WEBINÁRIO “AGENDA 2030 E A ECONOMIA CIRCULAR: O PAPEL DAS BAIANAS DE ACARAJÉ NA REUTILIZAÇÃO DOS SEUS PRODUTOS NO CONTEXTO DA SUSTENTABILIDADE’’ ENCERRA SEMANA DO MEIO AMBIENTE DO PJBA

Home > WEBINÁRIO “AGENDA 2030 E A ECONOMIA CIRCULAR: O PAPEL DAS BAIANAS DE ACARAJÉ NA REUTILIZAÇÃO DOS SEUS PRODUTOS NO CONTEXTO DA SUSTENTABILIDADE’’ ENCERRA SEMANA DO MEIO AMBIENTE DO PJBA Voltar

WEBINÁRIO “AGENDA 2030 E A ECONOMIA CIRCULAR: O PAPEL DAS BAIANAS DE ACARAJÉ NA REUTILIZAÇÃO DOS SEUS PRODUTOS NO CONTEXTO DA SUSTENTABILIDADE’’ ENCERRA SEMANA DO MEIO AMBIENTE DO PJBA

 PUBLICADO EM: 07/06/2022 ÀS 13:44

 ATUALIZADO EM: 07/06/2022 ÀS 13:44

O webinário “Agenda 2030 e a economia circular: O papel das baianas de acarajé na reutilização dos seus produtos no contexto da sustentabilidade” foi realizado nesta segunda-feira (06). O evento encerrou a semana do Meio Ambiente, promovida pelo Poder Judiciário do Estado da Bahia (PJBA). 

O seminário, realizado em parceria com a Universidade Corporativa (Unicorp) do PJBA, contou com a participação do Desembargador Presidente Nilson Castelo Branco e a Desembargadora Maria de Fátima Silva Carvalho, Coordenadora do Núcleo Socioambiental, representantes do Departamento de Biotecnologia do Instituto Ciências da Saúde e do Instituto de Química da Universidade Federal da Bahia (Ufba), além da Associação das Baianas de Acarajé, Mingau, Receptivos e Similares (Abam). 

O evento foi iniciado com o discurso da Desembargadora Maria de Fátima Silva Carvalho, que pontuou questões importantes a respeito das atividades desenvolvidas pelas baianas de acarajé e seu papel na cultura e ciência baiana, visto que é tema de estudo pela Ufba, que busca aplicar economia circular em produtos residuais provenientes da produção do acarajé. 

O Desembargador Presidente Nilson Castelo Branco abordou aspectos importantes da atividade desenvolvida pelas baianas, como o aspecto legal proveniente do Decreto presidencial do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e a parte histórica, quando destacou a atividade como ancestral e simbólica. 

‘’Estamos diante, por tanto, de um tema que envolve ancestralidade e um elemento central da cultura afro-brasileira. Tudo começou no simbólico, as mulheres escravizadas vendiam acarajé para comprar a alforria, a segunda etapa foram as baianas indo para a rua para mercar o acarajé, e então fazer suas obrigações nos terreiros. Hoje, no século 21, este alimento funde saberes transmitidos entre gerações, religiosidade e uma experiência cultural, turística e gastronômica que mobiliza o mercado formal e informal baiano’’, destacou o Desembargador. 

O debate propôs medidas de reciclagem e reutilização do azeite de dendê através da produção de sabão e detergente. De igual modo, destacou a importância da conscientização das baianas quanto ao descarte do óleo do azeite de dendê, cobrando mais envolvimento dos órgãos públicos para promoverem campanhas de conscientização e parcerias sustentáveis. O debate também teve abertura para perguntas enviadas pelo público aos painelistas. 

Estiveram presentes no seminário: o Desembargador Presidente Nilson Soares Castelo Branco; a Desembargadora Maria de Fátima Silva Carvalho, Coordenadora do Núcleo Socioambiental do PJBA; a Presidente da Associação Nacional das Baianas de Acarajé, Mingau, Receptivos e Similares (Abam), Rita Santos; o Vereador André Moreira Fraga, Presidente da Comissão Especial de Emergência Climática e Inovação da Câmara Municipal de Salvador; a Promotora de Justiça do Estado da Bahia, Patrícia Mattos; o Juiz Paulo Roberto, Coordenador da Universidade Corporativa do PJBA; a Juíza de direito e Mediadora do debate, Juíza Laura Sacalldaferri; a Professora do Instituto de Ciências da Saúde/Ufba, Angela Machado Rocha; e o Professor do Instituto de Química da Ufba, José Roque Mota Carvalho. 

Dentro da programação da Semana do Meio Ambiente do PJBA, promovida pelo Núcleo Socioambiental com apoio da Assessoria de Ação Social (AAS), foi realizada a Feira de Sustentabilidade 2022 na Praça de Serviços do edifício-sede do PJBA, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador, entre os dias de 30 de maio a 3 de junho, reunindo expositores com produtos recicláveis.  

A Semana do Meio Ambiente envolve o comprometimento com os ideais sustentáveis, no contexto da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU), no âmbito do Judiciário baiano. Conforme destacou a Desembargadora Maria de Fátima Silva Carvalho, as ações objetivam aprimorar a mudança de paradigmas, de uso racional e responsável dos recursos naturais, com vistas ao bem comum.  

Clique aqui e assista o seminário da íntegra  

Saiba mais: 

NÚCLEO SOCIOAMBIENTAL DO PJBA PROMOVE SEMANA DO MEIO AMBIENTE COM A REALIZAÇÃO DE EXPOSIÇÕES E DE WEBINÁRIO 

SEMANA DO MEIO AMBIENTE: NÚCLEO SOCIOAMBIENTAL DO PJBA CONTA COM A COLABORAÇÃO INÉDITA DO DEPARTAMENTO DE BIOTECNOLOGIA DO INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DA UFBA 

FEIRA DE SUSTENTABILIDADE INICIA SEMANA DO MEIO AMBIENTE NO PJBA 

Descrição da imagem: Captura de tela do webinário virtual {fim da descrição}.

#Pratodosverem #Pracegover 

Fonte: Ascom

  • Calendário

    February 2024
    SMTWTFS
    1
    2
    3
    4
    5
    6
    7
    8
    9
    10
    11
    12
    13
    14
    15
    16
    17
    18
    19
    20
    21
    22
    23
    24
    25
    26
    27
    28
    29
      
    < Jan Mar >
  • Tags