TJBA E SINDOJUS PROMOVEM WORKSHOP SOBRE IMPORTÂNCIA DA SAÚDE MENTAL PARA SERVIDORES

Home > TJBA E SINDOJUS PROMOVEM WORKSHOP SOBRE IMPORTÂNCIA DA SAÚDE MENTAL PARA SERVIDORES Voltar

TJBA E SINDOJUS PROMOVEM WORKSHOP SOBRE IMPORTÂNCIA DA SAÚDE MENTAL PARA SERVIDORES

O auditório do edifício-sede do Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA) recebeu, nesta quarta-feira (20), o workshop “A importância da saúde mental do trabalhador para a boa prestação jurisdicional”. O evento ressaltou a relevância do assunto, abordando temas relacionados ao equilíbrio emocional, esgotamento profissional e vida pessoal dos servidores do Poder Judiciário. Em sintonia com o lema “Todos Juntos”, da atual gestão do Presidente do TJBA, Desembargador Gesivaldo Britto, o evento foi fruto de uma parceria entre a Corte, através da Secretaria de Gestão de Pessoas (Segesp), e o Sindicato dos Oficiais de Justiça da Bahia (Sindojus).

Compuseram a Mesa de Honra do evento o 1º Vice-Presidente do TJBA, Desembargador Augusto de Lima Bispo, representando o Chefe do Judiciário baiano, Desembargador Gesivaldo Britto; a Secretária de Gestão de Pessoas do Tribunal, Leila Lima Costa; o Presidente do Sindojus, Itailson Farias; o Diretor da Rede Unidade e Reitor da Faculdade do Comércio, Atila Torres; a Advogada Djane Silva, Presidente baiana dos Advogados Civilistas; o Advogado Marcos Rodrigues, Presidente da Associação dos Advogados Criminalistas; e o Advogado, Psicanalista e Professor, Carlos Henrique Martinez, um dos palestrantes do Workshop.

O Desembargador Augusto de Lima Bispo agradeceu a presença de todos e elogiou a iniciativa. “Gostaria de parabenizar o sindicato pela iniciativa de grande importância para os trabalhos do Tribunal, e dos nossos servidores”, disse. Na ocasião, ele recebeu em nome do Presidente do Tribunal, uma placa das mãos do representante do Sindojus. Itailson Farias explicou que esta foi uma forma de homenagear e reconhecer o cuidado que a atual gestão tem tido com os servidores do Tribunal.

“A ideia de promover o workshop surgiu a partir do momento que comecei a ser procurado por colegas com problemas sérios de saúde na parte psicológica. A gente tem visto a situação se agravar a cada dia por diversos fatores, e não podemos deixar que isso tome mais força”, avaliou o Presidente do Sindojus. Ele acrescentou que promover um debate amplo a respeito do tema acaba sendo uma maneira de combater o quadro de isolamento, normalmente verificado nestes casos.

Durante a manhã também foi realizada uma oficina de certidões, com o debate de boas práticas, e apresentação de exemplos de certidões. Para Farias, essa é uma forma de reconhecer que o trabalho dos Oficiais de Justiça precisa ser aperfeiçoado. “Nós precisamos, cada vez mais de qualificação, para melhorar o trabalho da gente. Reconhecemos isso e cansamos de ficar esperando que as coisas venham até nós”, opinou. O representante do sindicato também destacou o trabalho das últimas duas gestões da Corte, no sentido de estimular o diálogo e cooperação entre o Tribunal de categoria.

A Secretária Leila Lima, Titular da Segesp, por sua vez, afirmou que poder cooperar com o Sindojus na realização do evento foi uma “honra e alegria”. Ela destacou que o workshop é uma estratégia importante para prevenir problemas ligados à saúde mental e promover o bem-estar e autoestima de magistrados e servidores.

Com esta mesma intenção, um Núcleo de Atendimento Psicossocial passará a funcionar, de forma “embrionária”, a partir de abril. Inicialmente, o órgão ficará instalado dentro da Diretoria de Assistência à Saúde (DAS), no térreo do prédio anexo ao edifício-sede do TJBA, no CAB. O Núcleo funcionará vinculado à DAS, como uma ação de prevenção. A Secretária Leila Lima explica que não se trata de um núcleo ambulatorial, mas de um espaço de assistência e orientação aos servidores que buscarem por ajuda com os psicólogos e assistentes sociais, atualmente disponíveis no quadro do Tribunal. Ela acrescenta que a iniciativa tem o apoio total da Presidência e da Secretaria-geral da Presidência.

Palestras – A primeira palestra da manhã foi ministrada pelo Advogado, Psicanalista e Professor, Carlos Henrique, e trouxe informações a respeito da Síndrome de Burnout. O distúrbio psíquico é caracterizado pelo estado de tensão emocional e estresse provocados por condições de trabalho desgastantes. “Estamos vivendo em uma sociedade na qual a saúde mental das pessoas está sendo prejudicada”, afirmou. Carlos Henrique aponta a individualização e competitividade exacerbada como um fator que muitas vezes desumaniza, que reduz o ser humano “a números, produtos e consumo”. O Palestrante apresenta o programa de rádio do sindicato toda as quartas-feiras, às 15h, na América FM.

Ao longo da apresentação, o Especialista abordou a conceituação da Síndrome de Burnout, os sintomas, maneiras de prevenir e os tratamentos possíveis. “Nenhuma organização, seja pública ou privada, quer um colaborador com Síndrome de Burnout no quadro. Somos todos trabalhadores e precisamos cuidar da nossa saúde mental”, alertou. Logo em seguida foi a vez da Psicóloga Silvana Valverde ministrar a palestra “Equilíbrio Emocional, Trabalho e Vida Pessoal: a arte de misturar”. A apresentação abordou o desafio de equilibrar os aspectos emocionais, familiares e relacionados ao trabalho, apresentando estratégias, sem perder de vistas a qualidade de vida.

A Especialista acredita que atualmente, embora seja mais difícil separar o tempo livre e o trabalho em virtude dos avanços tecnológicos, por exemplo, é necessário impor limites a depender do momento, e estar ciente de que o indivíduo consiste em uma mistura dos mais diversos aspectos da sua vida. “Tem muita gente se suicidando porque não consegue equilibrar essa questão. Então, é importante se conhecer pessoalmente. Quais são as suas limitações? Como você pode fazer uma autoanálise de até onde você pode ir? O que isso pode trazer de positivo ou negativo?”, questiona.

Certidões – O final do workshop foi marcado pela realização de uma oficina de elaboração de certidões, coordenada pelo Presidente do Sindicato Itailson Farias. Na ocasião, os oficiais puderam trocar experiência de como fazem as certidões e relatar práticas que dão certo.

O Sindojus anunciou também o resultado de um concurso realizado, entre os oficiais, de redação de certidões. Foram solicitados para concorrer textos de certidões positivas e negativa; intimação ou citação; certidão contendo uma proposta de autocomposição; certidão negativa de penhora por insuficiência de bens; e certidão de citação por hora certa.

O primeiro lugar foi para o oficial Mário Sérgio Brasil e o segundo lugar para Manoel Silva, da Comarca de Itaberaba. Ambos ganharam um aparelho celular como prêmio, uma promoção do Sindicato.

Fonte: Ascom

  • Calendário

    February 2024
    SMTWTFS
    1
    2
    3
    4
    5
    6
    7
    8
    9
    10
    11
    12
    13
    14
    15
    16
    17
    18
    19
    20
    21
    22
    23
    24
    25
    26
    27
    28
    29
      
    < Jan Mar >
  • Tags