NOVOS JUÍZES SUBSTITUTOS DO PJBA CONCLUEM PRIMEIRA QUINZENA DO CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL

Home > NOVOS JUÍZES SUBSTITUTOS DO PJBA CONCLUEM PRIMEIRA QUINZENA DO CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL Voltar

NOVOS JUÍZES SUBSTITUTOS DO PJBA CONCLUEM PRIMEIRA QUINZENA DO CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL

Os 51 novos juízes substitutos do Poder Judiciário da Bahia (PJBA) concluíram, na sexta-feira (29), a primeira quinzena do módulo local do Curso de Formação Inicial, por meio do qual estão se preparando para o pleno exercício da magistratura. O curso, iniciado com a aula magna ministrada pelo Desembargador Presidente Lourival Almeida Trindade, segue até o mês de abril, com aulas teóricas e práticas, além de bate-papos com representantes de diversas instituições.

Saiba sobre a aula magna aqui

Nesses primeiros quinze dias, já foi possível evidenciar a densidade do curso. Dando o pontapé inicial, além da aula magna, o cronograma contemplou também palestra do Desembargador Lidivaldo Reaiche. No segundo e terceiro dia, foi a vez da Presidente da Associação dos Magistrados da Bahia (AMAB), Juíza Nartir Weber, conversar com os novos colegas. Já no início desta semana, os novos magistrados ouviram o Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – seção Bahia (OAB-BA), Fabrício de Castro Oliveira, e a Procuradora-Geral de Justiça da Bahia, Norma Angélica Reis Cardoso Cavalcanti. Tudo isso incluindo, ainda, aulas ministradas por magistrados e servidores do PJBA.

O cronograma dessas duas semanas abarcou temas diversos. Nos dias 19 e 20, as aulas foram ministradas pela Juíza Fabiana Pellegrino, Coordenadora dos Juizados Especiais; pela Juíza Rita Ramos, Coordenadora-Geral da Universidade Corporativa (Unicorp); pelo Secretário-Geral da Presidência, Franco Karaoglan; e pela Controladora do PJBA, Fernanda Dantas. Foram ministradas também, pelos servidores Fernanda Costa Conceição Borges e Lúcio Ribeiro Gomes, aulas práticas sobre os sistemas SAJ e PJe.

Saiba mais aqui sobre as aulas dos dias 19 e 20 de janeiro

Entre os dias 21 e 22, as duas turmas do Curso de Formação Inicial assistiram a mais seis aulas teóricas cada uma, e também desenvolveram ações práticas supervisionadas. O conteúdo trabalhado focou, sobretudo, na gestão cartorária.

Ponderando acerca de liderança e chefia, o Juiz Rodrigo Britto falou sobre motivação e engajamento e sobre cultura organizacional. Sua explanação abordou o juiz e os serventuários do Cartório; as atividades administrativas em relação aos serventuários da justiça; gestão de serventias; gestão de pessoas, de materiais e de resultados no trabalho; e a convivência do Judiciário com outros órgãos a ele vinculados.

A temática da gestão de pessoas foi também trabalhada durante a aula ministrada pelas Juízas Bianca da Silva e Rita Ramos. As magistradas apresentaram critérios para aperfeiçoar a qualidade da gestão de pessoas e compartilharam a experiência da gestão da secretaria virtual.

Já a Juíza Júnia Dias falou sobre a Administração do Gabinete e do Cartório. Aprofundando o tema, o Juiz Sadraque Oliveira Rios discorreu acerca das atividades administrativas do magistrado, esclarecendo pontos importantes sobre as atribuições e responsabilidades do juiz diretor do Foro. Ainda sobre administração do Foro, a servidora Leonice Santos Salgado abordou a gestão de recursos, falando sobre adiantamento, despesas miúdas e sobre o Sistema Integrado de Planejamento, Contabilidade e Finanças do Estado (Fiplan).

Além de realizarem a prática supervisionada nas unidades judiciais, os novos juízes substitutos também participaram de uma atividade, coordenada pela Juíza Cristiane Barreto, com o intuito de desenvolver um plano de ação voltado à gestão cartorária.

A Gestão Cartorária, no entanto, não foi a única temática trabalhada nesses dois dias. O Juiz Moacyr Pitta Lima apresentou aos colegas o plantão judiciário, legislação pertinente, competência, limites e vedações, incluindo a análise de um caso concreto.

Na segunda semana, o Juiz-Ouvidor Raimundo Braga falou sobre o Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) do PJBA e também sobre a Ouvidoria do Judiciário. Os Juízes-Corregedores Marcos Ledo, Liz Rezende e Andréa Paula Miranda abordaram questões atinentes às Corregedorias, como processos disciplinares, correição e inspeção. Já os Juízes Ícaro Almeida Matos, Ângela Bacellar, Walter Ribeiro Costa Júnior e Ana Cláudia Souza explanaram, cada um referenciando sua área de atuação, sobre gestão processual e rotinas cartorárias.

A semana foi marcada também pela abordagem de conteúdos relacionados a planejamento estratégico. Na oportunidade, o Secretário de Planejamento e Orçamento, Pedro Vivas, falou sobre gestão da Coisa Pública, apresentando, de maneira introdutória, a gestão judiciária e a governança judiciária nos Tribunais e no Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

A tecnologia da informação foi outro assunto em pauta. O Diretor de Modernização, Fábio D’Almeida, ponderou sobre o processo eletrônico e o processo físico, ressaltando a importância das ferramentas de informática na gestão Judiciária, entre outras considerações. Seguindo essa temática, o Advogado, Consultor e Professor Walter Capanema abordou a Lei Geral de Proteção de Dados, o Marco Civil da Internet e a segurança da informação. Na sequência, o Secretário de Tecnologia da Informação e Modernização, Luís Bahiense, falou sobre certificado e assinatura digitais e apresentou regras de segurança do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia.

O Juiz Anderson Bastos tratou, entre outros pontos, de sistemas eletrônicos no Novo Código de Processo Civil, Resoluções do CNJ e convênios de intercâmbio de dados celebrados pelo TJBA. Já os servidores Adnilson Costa Garrido e Lúcio Ribeiro Gomes apresentaram a relação de sistemas disponíveis aos magistrados e as funções de cada um desses sistemas, bem como outros conceitos.

Além de acompanhar as aulas teóricas, os cursistas participaram também de aulas práticas sobre Sistemas de Gestão e SmartJud, ministradas pelo Secretário Pedro Vivas. Uma das turmas participou de aula prática sobre Sistemas Judiciais (RENAJUD, SIBJUD, REDE INFOSEG, SIEL), durante a qual a Diretora de 1º Grau, Thaís Felippi, fez uma apresentação. Essa aula foi conduzida pela Juíza Rita Ramos e pelos servidores Marcela Valverde Gonzaga e Selmar Silva.

Ao longo da semana, foi realizada, ainda, a prática supervisionada nas Unidades Judiciais. É importante salientar que os novos magistrados já estão atuando como tal, recebendo processos, proferindo sentenças e despachos.

Nesta semana, mais vozes institucionais participam do curso. Na manhã desta segunda-feira (1), a pauta será a Defensoria Pública, abordada pelo Defensor Público Chefe, Rafson Saraiva Ximenes. Na quinta-feira (4), os juízes substitutos acompanham palestras do Juiz Federal Salomão Viana e do Advogado, Professor, Pós-Doutor em Direito Processual Civil, Fredie Didier Júnior.

O Curso de Formação Inicial para Juízes Substitutos do PJBA, realizado pela Universidade Corporativa (Unicorp), é credenciado pela Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam), por meio da Portaria nº 05/2021. A referida formação é coordenada pelo Vice-Diretor da Unicorp, Desembargador José Aras Neto, e tem como Coordenadora Pedagógica a Juíza Rita Ramos, que é Coordenadora-Geral da Universidade.

Fonte: Ascom
  • Calendário

    February 2024
    SMTWTFS
    1
    2
    3
    4
    5
    6
    7
    8
    9
    10
    11
    12
    13
    14
    15
    16
    17
    18
    19
    20
    21
    22
    23
    24
    25
    26
    27
    28
    29
      
    < Jan Mar >
  • Tags