ESTÃO ABERTAS, ATÉ O DIA 23/11, AS INSCRIÇÕES PARA A AULA “A HISTÓRIA DO POVO NEGRO NO BRASIL E A IMPORTÂNCIA DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE REPARAÇÃO OU POR QUE COTA NÃO É ESMOLA?”, PROMOVIDA PELO TJBA

Home > ESTÃO ABERTAS, ATÉ O DIA 23/11, AS INSCRIÇÕES PARA A AULA “A HISTÓRIA DO POVO NEGRO NO BRASIL E A IMPORTÂNCIA DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE REPARAÇÃO OU POR QUE COTA NÃO É ESMOLA?”, PROMOVIDA PELO TJBA Voltar

ESTÃO ABERTAS, ATÉ O DIA 23/11, AS INSCRIÇÕES PARA A AULA “A HISTÓRIA DO POVO NEGRO NO BRASIL E A IMPORTÂNCIA DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE REPARAÇÃO OU POR QUE COTA NÃO É ESMOLA?”, PROMOVIDA PELO TJBA

 PUBLICADO EM: 20/10/2023 ÀS 10:47

 ATUALIZADO EM: 20/10/2023 ÀS 10:47

O Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA), presidido pelo Desembargador Nilson Soares Castelo Branco, por meio da Universidade Corporativa (Unicorp), promove a aula “A história do povo negro no Brasil e a importância das políticas públicas de reparação ou Por que cotas não é esmola?”. Interessados podem se inscrever até 23 de novembro. 

Inscrições: Magistrados e Servidores   |   Público Externo    

A aula, realizada no dia 27 de novembro sob a ótica de um palestrante negro, tem como principal objetivo abordar a perspectiva do racismo dentro do contexto da história do Brasil, desde a colonização do povo negro até os dias atuais, de forma a trazer reflexões sobre a pauta do combate à discriminação racial, dos avanços e de tudo que ainda precisa ser feito para alcance de um ideal social pretendido.  

Ministrada pelo Professor de História e Comediante Matheus Buente, a aula pode ser acompanhada em dois horários: na turma da manhã, das 09h às 11h, e à tarde, das 14h às 16h. 

A ação acontece no formato híbrido: presencial no Auditório Desembargadora Only Silva, situado no prédio sede do TJBA, e online através do canal do YouTube do Poder Judiciário da Bahia.  

Cabe salientar que a iniciativa está inserida na programação do Novembro Negro e faz parte do Projeto AMPARE – Grupo de Orientação e Acolhimento nas questões de Assédio, Inclusão, Discriminações e Violências de Gênero para Estagiários do TJBA, que é voltado para a discussão de questões socialmente relevantes no judiciário. O programa é de responsabilidade da Secretaria de Gestão de Pessoas (SEGESP), por meio da Coordenação de Desenvolvimento Organizacional e de Pessoas (CODES) e da Diretoria de Recursos Humanos (DRH).  

Já o Programa de Combate ao Racismo Institucional: Novembro Negro ao Longo do Ano é elaborado pela Secretaria de Gestão de Pessoas (Segesp) e pela Comissão Permanente de Igualdade, Combate à Discriminação e Promoção dos Direitos Humanos (Cidis). As ações ocorrem em sintonia com diversos setores institucionais, ocorrendo a sua culminância no TJBA, no mês de novembro, com a celebração nacional do 20 de novembro (Dia da Consciência Negra).      

A Unicorp tem como missão assegurar a educação corporativa e a gestão do conhecimento, favorecendo uma cultura de aprendizagem organizacional que resulte no pleno acesso à justiça, sempre fomentada pela Presidência do TJBA, que orienta uma formação plural, transversal e democrática. Atualmente, o Desembargador Mário Albiani Júnior desempenha a função de Diretor-Geral da Unicorp; o Desembargador José Aras atua como Diretor-Adjunto; o Juiz Paulo Roberto Santos de Oliveira como Coordenador-Geral; e o Servidor Marcus Vinícius Fernandes como Secretário-Geral.      

Descrição da Imagem: ilustrativa com título da aula show “A história do povo negro no Brasil e a importância das políticas públicas de reparação ou Por que cotas não é esmola?” {fim da descrição}.   

#pracegover #paratodosverem 

Fonte: Ascom

  • Calendário

    February 2024
    SMTWTFS
    1
    2
    3
    4
    5
    6
    7
    8
    9
    10
    11
    12
    13
    14
    15
    16
    17
    18
    19
    20
    21
    22
    23
    24
    25
    26
    27
    28
    29
      
    < Jan Mar >
  • Tags